RICK | A LIFE DEDICATED TO MUSIC
Slider

Nasci e moro em São Caetano do Sul, na poluída região do ABC Paulista, berço de vários grupos e tendências musicais. Considerada a Detroit brasileira, devido à típica poluição suburbana e por abrigar as principais indústrias automobilísticas do país. Através dessa proximidade com motores, graxa e velocidade, ainda criança, comecei a me interessar pelos ídolos da música e do cinema dos anos 50 e 60, que iriam idealizar o meu estilo de vida e minha devoção ao Rock and Roll.

Nos anos 80, enquanto o movimento underground agitava o grande ABC, num cenário emergente de estilos musicais e tendências visuais, em 1984 estive a frente do Rocker Jornal, um veiculo impresso de comunicações que priorizava a ecologia, o meio ambiente, lançamentos de livros, discos e fanzines e emergente cultura rocker do ABC.

Pouco depois, eu criei a loja de discos Rick and Roll que ocupava a galeria mais subterrânea de São Caetano do Sul, alimentando com atitude e rock and roll várias tribos urbanas.

Durante 10 anos (1986 a 1996), a Rick and Roll se especializou em Rockabilly e Psychobilly, e promoveu vários eventos culturais, entre eles, o lançamento dos grupos, Grinders, Varsóvia, S. A R, Catalépticos e Acústicos e Valvulados. Outros destaques foram as tardes de autógrafos com Tony Campello, Baby Santiago e Carlos Gonzaga e a visita dos grupos ingleses Toy Dolls e Guanabatz. De todos os eventos, o mais alarmante foi o Campeonato Nacional de Topetes, que aconteceu nos anos de 1988, 1991, 1994, com participação de dezenas de rockers e psychos de todo Brasil, e apresentação dos grupos Eddy Teddy & Kriptonitas, The Jet Blacks, Grande Trepada e João Penca e seus Miquinhos Amestrados, entre outros.

Em 1991, ao lado de vários topetudos, fomos  entrevistado no Programa Jô Onze e meia do SBT, e em 1996, a escritora Glória Perez lembrou o campeonato de topetes, ao criar o personagem rocker Bebeto a Jato, interpretado por Guilherme Karan, na novela Explode Coração, da Rede Globo.

Na ocasião, resolvi processar a Rede Globo por subtrair a minha ideia e como não houve acordo, fui convidado pela produção da novela para ser consultor do personagem Bebeto a Jato, na ocasião levei dezenas de informações à produção da Rede Globo e participei do último capitulo da novela ao entregar o premio  ao vencedor do Campeonato de Topetes do Rio de Janeiro.

Em 1996, diante da expansão do CD e do desinteresse de clientes em LPs, congelei a loja, e fui convidado a ser assessor de cultura na Prefeitura de São Caetano, me dedicando em promover shows e eventos culturais de vários estilos musicais, em asilos, creches, praças publicas e clubes esportivos.

Diante desse desafio me dediquei em transferir conhecimentos com músicos da região e trocar experiências, como produtor de palco e apresentador de eventos culturais em praças, eventos, clubes esportivos, creches e abrigos para idosos.

Longe da agitação, sempre acreditei que ainda iria a trabalhar com discos, e continuei ampliando o acervo de LPs,restantes da loja, indo contra as todas as indicações que o LP estava acabado.

Vencido o prazo de validade de trabalhar em órgão publico, voltei à rotina caseira, acreditando retornar ao mercado de discos, que estava se aquecendo depois do fim da era dos CDs.

2009, marca o retorno das atividades da loja, numa pequena sala comercial, em menos de um ano transferi a loja para a School of Rock de São Caetano, em pouco tempo o espaço ficou pequeno e a loja foi se tornando mutante.

Logo, aluguei uma sala comercial numa antiga galeria,no centro de são Caetano  onde durante dois anos promovi diversos eventos ao lado de amigos muito talentosos, dispostos a me acompanhar em minhas andanças, até que transferi novamente a loja para frente do tradicional Duboie Bar.

Em pouco tempo, a expectativa de prosseguir a expansão da loja, nesse novo espaço iria se encerrar novamente com fim das atividades do Duboie Bar, naquele local.
Momento que percebi que precisava redimensionar meus passos, e ajustar a criatividade para os novos desafios da comunicação e aceitei o convite para criar o Programa Universo Rick, exibido semanalmente na TV, com focos nos mitos urbanos da região, entre músicos, escritores, artistas plásticos, fanzineiros e expoentes culturais.

O lançamento da revista Contos de Gotham – Um passeio nos ruídos urbanos de São Caetano marca um novo momento em minha vida, onde consegui traduzir através de palavras, um dossiê da minha vida e de muitos amigos que dividem comigo esse capsula do tempo e espaço.